Arquivo | Uncategorized RSS feed for this section
2 jul

 

Eu acredito que nós todos somos fruto de tudo aquilo que vivemos. Tudo o que tomamos com verdade modifica o nosso modo de enxergar a realidade, e também o nosso modo de ser perante o mundo que nos circunda.

  Essa história se passa no início do século XXI na cidade de Salvador, Bahia, Brasil. Cidade localizada no Hemisfério Sul geográfico. No momento, economicamente, vivemos no capitalismo com um alto consumo em massa. A tecnologia e a internet tem mudado a forma de viver , de se comunicar e de acessar informações para as pessoas. Vivo num ecossistema urbano e a principal forma de acesso para mim aos bens necessários a sobrevivência é através da troca de serviço em dinheiro e dinheiro em bens (comida e moradia).

 Enfim, o que eu quero dizer com tudo isso? Que o ambiente tem uma forte interferência com o que acontece a todos nós ao longo de nossa vida, que a sociedade e a civilização fazem parte do mundo, modificado sim por nós humanos, mas que, enquanto animais, ainda somos parte da natureza, e tudo o que produzimos também é parte da natureza. Está tudo conectado. Cientistas falam sobre o aquecimento global e todos os processos agressivos que os seres humanos tem na busca por recursos para alimentar a esse sistema capitalista. Enfim, somos animais, e fazemos parte da natureza. Competimos por recursos com outros seres vivos de diversas espécies, incluindo os de nossa própria espécie. Se nós chegamos até esse ponto da nossa sociedade, certamente, a competição tem uma enorme influência sobre isso, e nós humanos, estamos apenas exercendo o nosso papel modificador no planeta, como qualquer outro animal.

Observemos que segundo as teorias vigentes, na origem da vida no nosso planeta, o ar era repleto de co2, H2S, dentre outros gases. Essa atmosfera era boa para as bactérias que viviam naquele determinado ambiente. Quando, novas bactérias começaram, por um problema de recursos naturais, a fazer fotossíntese, estas também começaram a modificar intensamente as características físico químicas de nossa atmosfera, que passou de oxidante à redutora. Resultado: a nova característica físico-química da atmosfera causou uma alta mortalidade das bactérias, abrindo assim, novos nichos que possibilitaram que formas de vida mais aptas aquele ambiente dominassem.  Tudo isso foi acontecendo gradualmente, e continua a acontecer, só que no momento, nós seres humanos somos a forma de vida dominante, e estamos modificando o ambiente a nossa volta para a nossa sobrevivência enquanto seres individuais e enquanto espécie.

É lógico que esses processos interferem na natureza de um modo geral, afinal nós fazemos parte da natureza. Não somos algo separado, mas insistem em nos mostrar o problema como se fosse assim.

Anúncios

Cabeça de animal

4 out

São 20:21 do dia 04/10/2012 do Calendário Cristão, Salvador, Bahia, Brasil, América do Sul, Ocidente, Terra.

 

Começo esse blog com o registro formal da hora e local em que estou criando-o também com o intuito de introduzir no leitor o estilo com que pretendo colocar as minhas ideias. Achei importante, como normalmente acho em meus textos, frisar o fato de que essa classificação de tempo está vinculada ao Calendário Cristão, não sendo o tempo absoluto.

Parece meio absurdo a necessidade de explicar tudo isso, mas com a vida que vivi, com os costumes que fui criado, por muito tempo enxerguei o mundo como algo muito bem definido. O tempo era incontestável, as quartas- feiras eram e sempre seriam quartas- feiras. Não que elas não sejam, mas agora, para mim a quarta feira é um dia em que o Sol nasce e se põe como qualquer outro, e que para não nos perdermos no tempo definimos que existe um dia que teoricamente existe novamente a cada passagem de outros 7 dias. Um ciclo. Sim, isso é obvio e todo mundo sabe. A questão é que isso foi definido a milhares de anos atrás, como a própria data sugere, e não fomos nós que definimos. Então a quarta feira é uma verdade? Não posso falar que não existe quarta feira.

Confuso? Um pouco. Mas a questão é, e se não contestarmos nada? E se aceitarmos tudo como verdade? Sim, é bem possível se viver e ser feliz assim. Na verdade é bem fácil. Principalmente se as verdades entram em sua cabeça desde a sua primeira infância e você nunca se atenta a se perguntar: Pera aí, mas isso tudo aí ta certo? De onde é que veio essa história toda? Sendo uma história, para mim, veio de alguém. Eu não estava lá pra ver Jesus ser crucificado. Eu só vivi o tempo suficiente para que a Terra desse 24 voltas ao redor do Sol. Não vi o amor nascer e ser assassinado. Não vi as bruxas pegando fogo para pagarem seus pecados. Não vi Moisés cruzar o Mar Vermelho e muito menos vi Maomé cair na terra de joelhos. Mas me falaram sobre tudo isso e muito mais. Qual das mensagens passadas é correta? Não tem nada desse mundo que eu saiba de mais. No máximo sei que muito pouco ou quase nada eu sei.  Com tantos ruídos que existem na comunicação nos dias de hoje, não me espanta que hajam enormes ruídos e distorções no trânsito das informações ao longo do tempo, esse que nós criamos e definimos em um calendário. Essa é uma das coisa na qual eu acredito.

Quando fui começar a fazer o blog vi que havia uma indicativa de escrever algo que justificasse aos possíveis leitores a razão pela qual estou escrevendo. Escrevo pra falar sobre o que eu acredito e para trocar ideia com quem se interesse. Então fica a pergunta:

E você, acredita em que?